Alimentação 100% sustentável para animais chega ao mercado através da startup Restin com a empresa Amiga Pet

19 de outubro de 2021

Por:


A plataforma Restin, que contribui para a redução do desperdício de alimentos, acaba de anunciar a parceria com a startup PetSalut, por meio da marca Amiga Pet


Compartilhe:

Em um mundo onde 931 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçados diariamente, sendo o Brasil o 10° país entre os que mais descartam, engana-se quem pensa que o consumo consciente deve ser restrito aos seres humanos.

A Restin, primeira plataforma online com propósito de contribuir para a redução do desperdício de alimentos de empresa para empresa, expandiu o seu mercado e agora, acaba de fechar uma parceria pensando na nutrição saudável e sustentável de animais domésticos.

Em colaboração com a PetSalut, a Restin fornecerá alimentos que serão utilizados na criação de uma linha de comida natural para pets, e o melhor, 100% sustentável. São legumes, frutas e verduras com muito valor nutricional integral, 100% ideais para o consumo (comidas de grau humano, adaptadas para pets), mas que por conta apenas de defeitos estéticos poderiam ser descartadas por supermercados, empresas ou restaurantes, causando um grande impacto negativo no mundo.

“Esse universo do desperdício é muito amplo e infelizmente é uma realidade que atinge não apenas os seres humanos, mas também os animais. Contribuir para que mais vidas sejam impactadas com essa redução é maravilhoso e faz parte do nosso propósito. Além disso, contar com parceiros que vibram na mesma energia, como a PetSalut, faz toda a diferença,” afirma Luciano Almeida, CEO da Restin.

De acordo com Natália Valias, coordenadora industrial da PetSalut, diversas doenças são associadas à má qualidade alimentação dos pets, como por exemplo: alergias, gastrite, infecção estomacal, diarreia, descamação de pele, entre outras.

“Muitas vezes os tutores sofrem muito quando percebem que seu cão ou gato estão doentes e sequer imaginam que a alimentos industrializados (ultra processados), de má qualidade ou inadequados, oferecidos aos pets são a fonte destes malefícios. É preciso expandir esta consciência e ter este conhecimento, afinal, a saúde dos nossos amiguinhos é altamente impactada”, afirma.

Natália informa que existem algumas restrições quanto ao uso de alguns alimentos como cebola, alho, cebolinha, alho-poró, entre outros. “Neles encontramos compostos que são tóxicos (sulfóxidos e sulfetos alifáticos) tanto para cães como para gatos. O alho é mais tolerável para cães, mas como não dá pra saber a ‘dosagem’ correta que seja benéfica, é recomendável que não se utilize por precaução”, completa.

Ainda segundo, Natália, batata crua possui salonina, que é uma substância que pode ser tóxica aos pets, mas ela cozida não possui problema. Outro vilão, que pode parecer inofensivo é o tomate verde, ele pode causar alguns distúrbios como arritmia em cães, diarreia, vômito e dificuldade de respirar.

Para evitar este cenário, o principal produto da marca Amiga Pet do grupo Pet Salut resultante da parceria com a Restin será o “Amiga Nutri Coach”, programa de dietas personalizadas com acompanhamento de especialistas. Os produtos naturais saudáveis e sustentáveis, recomendados para cães e gatos já podem ser encontrados no site: www.amigapet.com.br.

Aliás, nós sabemos que os pets já fazem parte da nossa família e por isso também merecem uma alimentação saudável, balanceada e muito saborosa pensada especialmente para eles. Por conta disto, a parceria entre a Restin e a PetSalut possui todos os elementos para trazer mais praticidade, conforto, qualidade de vida e um mundo mais sustentável também para o seu melhor amigo, o que consequentemente, proporciona o bem-estar de toda a família.