Cuidados para viajar e curtir o Carnaval com o pet

8 de fevereiro de 2020

Por:


Tutor deve ficar atento ao comportamento do pet em bloquinhos ou festas; para viajar, alguns cuidados garantem o bem-estar animal


Compartilhe:

O Carnaval, que este ano acontecerá entre os dias 21 e 26 de fevereiro, é um aguardado por muitos, seja para embarcar na folia ou para relaxar alguns dias.

É cada vez mais comum os tutores buscarem formas de incluir o animal de estimação nas festividades carnavalescas.

Para isso, devem adotar alguns cuidados especiais para garantir o bem-estar dos pets e evitar contratempos ao sair de casa.

 

carnaval pet

Foto: iStock

Para viajar

Em primeiro lugar, o tutor deve garantir que a documentação do animal está em dia.

As veterinárias Carla Sadocco e Karla Vicentim orientam uma visita ao médico veterinário para realizar check-up e garantir a carteira de vacinação atualizada.

Além disso, é possível que o profissional emita um atestado de saúde para o animal. É importante também verificar exames e vacinas exigidos no destino escolhido – bem como os documentos para transporte.

Outra recomendação é que exames sejam realizados pelo menos dez dias antes da viagem. Já os testes sorológicos (para AIDS e leucemia felinas, por exemplo) podem precisar de mais de 90 dias.

O tutor também deve se atentar a medicamentos de uso contínuo e kit preventivo (com ansiolíticos ou antieméticos, por exemplo, sob recomendação veterinária).

A bagagem do pet também deve conter brinquedos e acessórios que ele goste, além da quantidade de ração necessária para os dias fora de casa. Uso de coleiras e, se possível, microchipagem, é essencial.

O transporte do animal deve garantir a segurança e conforto de todos. Deixá-lo solto no veículo ou com a cabeça para fora da janela, como é comum, caracteriza infração de trânsito e tem como penalidade multa.

Caixas de transporte, peitoral do tamanho adequado, assento especial para o pet ou, dependendo da espécie, gaiola são opções disponíveis. Em caso de viagens de avião, é importante verificar com a companhia aérea quais são as determinações.

Na folia

Para aproveitar o Carnaval com o pet, as veterinárias enfatizam evitar sair em horários mais quentes, ficar atento à temperatura do asfalto, e evitar locais de muita aglomeração.

Em caso de blocos ou festas, é importante pensar no temperamento do pet. Caso ele não esteja acostumado a aglomerações, é importante evitar esses passeios.

A hidratação dos animais é tão importante quanto a dos humanos. Assim, é importante levar água ou, ainda, frutas geladas (banana, maçã e coco são permitidas, por exemplo).

Caso note algum problema, é importante voltar para casa na hora. O indicado é administrar comida de 4 a 6 horas antes do bloco, para evitar transtornos.

Em relação às fantasias, é essencial escolher algo confortável e no tamanho certo – escolhas erradas podem gerar, além de desconforto, problemas de saúde.