Verão demanda cuidados especiais com a saúde dos pets

3 de janeiro de 2020

Por:


Pulgas e carrapatos aparecem com mais frequência no calor. Saiba como evitar os problemas que esses parasitas, insetos e altas temperaturas podem causar


Compartilhe:

As altas temperaturas do verão podem trazer alguns problemas de saúde para os pets, pois é nesse período que acontece maior infestação de pulgas e carrapatos.

Maior luz solar, chuvas fortes e calor criam o ambiente ideal para a proliferação desses parasitas.

A principal forma de manifestação é a coceira, decorrente da picada deles e, conforme explica Mariana Amâncio, médica-veterinária da farmacêutica UCBVET Saúde Animal, quando aparece uma pulga ou carrapato no pet é sinal de que o ambiente já está bem contaminado.

Segundo estudos, apenas 5% dos parasitas estão no animal, contra 95% presentes no ambiente.

Doenças

Animais com muitos carrapatos e pulgas podem, por exemplo, desenvolver anemia.

As pulgas são hospedeiras intermediárias do Dipylidium caninum (também chamado de tênia), responsável por uma das principais verminoses em cães e gatos.

Alojado na parede intestinal do pet, o verme pode causar diarreia, perda de apetite, e presença de proglótides gravídicas – saco móvel de ovos – nas fezes, ao redor do ânus ou em ambientes onde o cão fica.

Já nos carrapatos fica encubada a Ehrlichia canis, bactéria responsável pela Erlichiose, também conhecida como doença do carrapato.

Variáveis, os sintomas incluem emagrecimento, febre, pequenas hemorragias e anorexia, entre outros sintomas.

Além disso, os mosquitos também se proliferam com maior facilidade durante o verão, oferecendo riscos aos animais.

O Aedes aegypti, por exemplo, pode causar dirofilariose canina, enquanto a leishmaniose é transmitida pelo mosquito palha.

 

cuidados no verão

A pele dos pets possui proteção natural, e banhos em excesso podem causar dermatite. A cada duas semanas é a frequência ideal. Foto: Pixabay

Prevenção

É essencial que os tutores fiquem atentos para evitar o aparecimento dos parasitas e insetos.

Os mosquitos podem ser evitados, sobretudo, evitando deixar água parada. Pulverização no ambiente pode ser a solução para acabar com as pulgas e carrapatos.

Além disso, pipetas aplicadas nos pets interrompem o ciclo dos parasitas, bem como outros produtos que atuam como repelentes ou, ainda, antiparasitários.

Mariana enfatiza a importância de consultar um médico-veterinário regularmente a fim de identificar problemas e tratá-los o quanto antes.

Outros sintomas

As altas temperaturas podem deixar os animais ofegantes, sedentos, procurando por locais mais frescos.

Sinais de alerta incluem fadiga intensa, desânimo, fraqueza e tontura – nesse caso, deve ser consultado um veterinário.

Fornecer água fresca e trocá-la várias vezes ao dia; aparar os pelos; dar banho em temperatura ambiente; usar ventilador; passear em horários mais frescos; e evitar exercícios em demasia são algumas das atitudes que ajudam a amenizar os efeitos do calor.